Novo estudo diz a mudança climática afeta a cevada, ingrediente essencial da cerveja

A cevada é um ingrediente chave na cerveja. No entanto, as mudanças climáticas afetam a produção do cereal, logo, prejudicam também a produção da bebida alcoólica mais popular do mundo.

Um estudo publicado nesta semana no jornal Nature Plants conduzido por pesquisadores dos Estados Unidos, China e Grã-Bretanha, afirma que o aumento das temperaturas, secas mais longas e eventos climáticos extremos poderiam prejudicar a cevada o suficiente para ver reduções significativas nos rendimentos das colheitas e aumentos nos preços.

Os pesquisadores se inspiraram para examinar a cerveja mais de perto depois que o assunto surgiu em um bar. Muitas colheitas básicas foram estudadas dentro do contexto das previsões da mudança climática, incluindo produtos como o vinho, mas a cerveja nunca havia passado por uma análise minuciosa.

O estudo diz que, globalmente, esse clima extremo reduziria a produção de cevada entre 3% e 17%. Alguns países se saíram melhor que os outros: áreas tropicais como América Central e do Sul, mesmo atingidas pelos problemas do clima, manteriam a produtividade por estarem em áreas temperadas. Na pior das hipóteses, a oferta reduzida de cevada em todo o mundo resultaria em uma queda de 16% no consumo global de cerveja nos anos de eventos extremos.

De acordo com a pesquisa, um dos países mais afetados será a Irlanda, onde os preços da cerveja poderiam aumentar entre 43% e 338% até 2099.

Um dos autores do estudo, Dr. Dabo Guan, da Universidade de Tsinghua, em Pequim, e da Universidade de East Anglia, de Norwicho, disse aoNew York Times que relatório foi dirigido aos países mais ricos do mundo, para sugerir que a mudança climática atingirá todos, não apenas os pobres, que poderiam sofrer escassez de comida. “Vamos sofrer menos, mas ainda vamos sofrer. A mudança climática pode não afetar ‘nosso pão’”, ele disse, “mas afetará nossa cerveja”.

Fonte: Go Outside


Inscrições para o Fies vão até esta quinta

Termina nesta quinta-feira, 14, o prazo de inscrição para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Os candidatos devem acessar o site do Fies

Pela 1ª vez em mais de 100 anos, leopardo negro é fotografado

Biólogos do Zoológico de San Diego filmaram o raro leopardo negro, também chamado de pantera negra, no Quênia Desde 1909 ninguém conseguia

45% dos estudantes não conseguem compreender textos, diz governo

Governo de São Paulo divulgou nesta terça-feira (12) os dados do Saresp 2018 com o desempenho de alunos da rede pública em português e

Universidades públicas não serão privatizadas, diz ministro

Ricardo Vélez afirmou que as instituições são "patrimônio da nação" e serão "geridas com total transparência" O ministro da Educação,

Médicos farão o Revalida no próximo dia 10 de março

Inep constatou irregularidade “de natureza ainda não esclarecida" na aplicação da prova. Polícia Federal foi acionada para apurar o caso O

Vou estudar em uma universidade longe de casa, e agora?

Confira as dicas e um pequeno manual para os marinheiros de primeira viagem não ficarem perdidos nessa nova etapa da vida acadêmica A alegria

Homem acha R$ 3 mil no chão, devolve a dono e recusa recompensa:

Teixeira de Freitas: Um morador da cidade de Teixeira de Freitas, encontrou um envelope com R$ 3 mil no estacionamento de um shopping, procurou o

Alunos da rede estadual iniciam ano letivo nesta segunda

A partir desta segunda-feira, 11, aproximadamente 800 mil estudantes da rede estadual de ensino irão retornar às aulas. Preparadas para o

Canabidiol: o milionário mercado dos produtos à base de maconha

De óleo vaporizador a creme para alívio da dor, adesivos, gomas, doces variados em formato de ursinhos, cobras e arco-íris, além de cápsulas e

Himalaia pode perder a maioria das geleiras até 2100

O derretimento das geleiras no Himalaia coloca em risco 2 bilhões de pessoas O Himalaia, a cordilheira que abriga a maioria das montanhas mais

UAI Brasil
O teixeirão 2018
Connect Informática
Nossos Apoiadores: